Wylinka e InovaHC geram startups científicas no maior hospital da América Latina

O In.cube foi a oportunidade para médicos, colaboradores e pesquisadores de todas as unidades do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) –  maior complexo hospitalar público da América Latina – transformarem seus projetos e pesquisas em startups e soluções para a saúde dos brasileiros. O programa de pré-aceleração de tecnologias do InovaHC foi realizado em 2021, em parceria com a Wylinka. Ao longo do ano foram duas rodadas e mais de 80 pesquisadores, professores e estudantes capacitados e 37 soluções de base tecnológica criadas

In.cube aborda diversos aspectos da saúde

Realizado pelo InovaHC, em parceria com a Wylinka, o In.Cube teve duas rodadas em 2021, uma no primeiro semestre e outra no segundo. Foram atendidos no programa de pré-aceleração projetos em diversas áreas da saúde, como diagnóstico e tratamento de pacientes com câncer e diabetes, atendimento psicológico de pessoas vulneráveis ou de baixa renda, desenvolvimento de testes para infecção sexualmente transmissível, telemedicina, reabilitação física, eficiência em procedimentos cirúrgicos, gestão de dados no sistema de saúde e muitos outras. 

Ao todo, 85 pesquisadores, professores e estudantes foram capacitados e 37 soluções de base tecnológica criadas. Além disso, 191 mentores e voluntários foram mobilizados, assim como 2 organizações.

Wylinka e InovaHC geram startups científicas no maior hospital da América Latina

Wylinka promove inovação de base tecnológica no Hospital das Clínicas 

A comunidade de colaboradores, médicos e pesquisadores do Hospital das Clínicas de São Paulo desenvolve todo ano uma centena de projetos e pesquisas de ponta no campo da saúde, contando com especialistas de destaque e relevância nacional. Esses projetos são realizados com a motivação de melhorar a saúde no Brasil. Porém, como em todo ambiente de pesquisa, o contato com o mercado e com a sociedade ainda enfrenta barreiras que dificultam a transformação das descobertas científicas em produtos e serviços que poderiam, por exemplo, ser aplicados no SUS.

Nesse sentido, o In.cube veio facilitar essa conexão entre a academia e a sociedade, visando: 

  • Promover a cultura de inovação e empreendedorismo na comunidade do HCFMUSP;
  • Gerar novos negócios e startups baseados nas tecnologias desenvolvidas pela comunidade do HCFMUSP;
  • Capacitar o público atendido em metodologias de desenvolvimento de negócios deep tech;
  • Conectar as tecnologias desenvolvidas dentro do HCFMUSP com o ecossistema de inovação.

Como modelar negócios DeepTech na área da saúde?

Modelar negócios baseados em pesquisas acadêmicas demanda uma jornada que incorpore fatores específicos como metodologias de produto mínimo viável (MVP) mais complexas, questões regulatórias, timing de desenvolvimento de soluções e infraestrutura laboratorial, propriedade intelectual. Tudo isso foi trabalhado dentro do programa In.Cube em uma jornada que contou com:

  • Um canvas de modelagem de negócio adaptado para pesquisas científicas;
  • A conexão com outros atores do ecossistema como o INPI e especialistas em healthtechs e biotechs;
  • Conexão com governo, com empresas e startups da área de saúde.

Os times atendidos pelo programa tiveram acompanhamento semanal da equipe de especialistas em inovação da Wylinka, receberam conteúdo por meio de workshops ao vivo e de uma plataforma EAD com entregas de tarefas semanais. Além disso, apresentaram suas soluções para o mercado em um Demoday.

A capacitação foi realizada totalmente online, contudo – apesar da distância física – o engajamento não deixou a desejar. A transformação de perspectiva dos participantes fará com que a cultura de inovação permeie seus projetos de pesquisa, o que aumenta as chances de inserção de tecnologias no mercado – não só as trabalhadas no In.cube, como também em projetos futuros.

Confira o que os participantes e parceiros acharam do programa!

“Obrigado ao Governo do Estado de São Paulo, às Secretarias Estaduais de Saúde e de Desenvolvimento, ao Hospital das Clínicas, à Faculdade de Medicina da USP, à Fundação Faculdade de Medicina, à Fundação Zerbini, ao InCor, à Wylinka, ao Inova HC, ao In.cube, e demais instituições que patrocinam o Inova HC e o In.cube, e aos meus colegas e amigos de equipe (o Dr. Haino Burmester e o Dr. Alfredo Manoel da Silva Fernandes) pelo prazer e oportunidade de desenvolver esse importante projeto que poderá melhorar a qualidade de vida dos pacientes.”
João Chang Junior

Participa do Programa de Pós-doutorado em Medicina pelo Departamento de Cardiopneumologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - FMUSP. Professor Titular Pleno da Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP e Professor Titular da Escola Superior de Engenharia e Gestão - ESEG

“Os projetos impressionaram pela qualidade e relevância dos problemas que endereçam. Ficamos muito felizes quando a inovação é incentivada como no In.Cube, pois gera potenciais fundadores de novos negócios disruptivos baseados em ciência e tecnologia, e podem se tornar sócios do Caos Focado na jornada do zero à maturidade.”
Sílvia Mayumi Takey

COO Caos Focado

Quer conhecer outros projetos nesse estilo? Confira os resultados do SBQ Acelera!

    Converse com
    nosso time

    Clique aqui

    Conheça o nosso
    portfólio

    Faça o download