Futuros Melhores

Saúde, acessibilidade e… cozinha? As apostas em tech para 2023!

24/janeiro/2023

Da saúde à cozinha, confira alguns dos destaques que separamos da CES 2023, maior feira de eletrônicos do mundo, para você ficar de olho!

Mais um ano virou, e mais uma Consumer Electronic Show (CES) – a maior feira de eletrônicos do mundo – aconteceu. Como é de costume aqui na Wylinka, todo ano fazemos uma análise dos principais vídeos, textos e outros conteúdos sobre a feira. Dessa análise, tentamos organizar as principais tendências que enxergamos para 2023 e resumir tudo isso aqui para a DEEP (e para outros produtos nossos envolvendo suporte a startups, desenvolvimento de tecnologia e afins).

Para 2023, percebemos que, além do tradicional (televisões gigantes, computadores, carros futuristas e outros gadgets que não iremos cobrir por aqui), muito da feira se dividiu em soluções de saúde, acessibilidade e alguns itens de cozinha bem diferentes (estes colocaremos aqui só por diversão). Agora, sem mais delongas, vamos destrinchar o que vimos e gostámos!

Nosso queridinho de sempre: saúde

Por termos uma ligação grande com o empreendedorismo da ciência, soluções de saúde são bem comuns no nosso dia-a-dia. Talvez por isso seja uma das áreas que mais gostamos de ver na CES 2023. Destaques Wylinka:

Produto lifesaver: Desfibrilador LifeAz

O LifeAz é um desfibrilador portátil feito para que as pessoas o tenham em sua própria residência ou empresa. Se você acompanhou o caso de Damar Hamlin, cuja ressuscitação em campo foi fundamental para salvar sua vida, sabe o quão importante pode ser uma boa atuação de primeiros socorros. A ideia do LifeAz é garantir que casas, escritórios, academias e similares possam ter acesso a esse tipo de equipamento quando necessário.

Melhorando o sono: SomaSleep Eyetrack e Motion Pillow

Motion Pillow ficou famoso na feira por ser um travesseiro inteligente que move sua cabeça sem te acordar em situações de apnéia e ronco. Não precisamos nem explicar o quão bom é isso, tanto para o usuário quanto para os seus acompanhantes (em especial acompanhantes 🤣). Além disso, gostamos muito da solução SomaSleep Eyetrack, uma máscara de dormir que acompanha seus movimentos de olho para oferecer maiores insights sobre seu sono. 

Apesar de ser muito interessante, não sabemos se o salto de qualidade no mapeamento do sono vale o investimento no hardware – às vezes aplicativos e watches já conseguem capturar dados o suficiente para o usuário médio. O ideal é que a tecnologia ofereça ganhos de qualidade no sono, como aplicativos do tipo Vigilantes do Sono (startup incubada na Eretz.bio, do Albert Einstein).

Quantified self: Withings toilet scanner e Valencell Blood Pressure

O conceito de quantified self é uma tecla que batemos há um tempo para quem empreende em saúde. Por definição, q-self significa o aumento dos dispositivos com sensoriamento de dados de saúde no nosso dia-a-dia. A explosão dos relógios/pulseiras inteligentes são um grande marco nesse sentido.

Sabe-se que só o mapeamento de quantos passos damos em um dia já é um dado suficiente para que melhoremos nosso comportamento nesse sentido. A cada nova interação desses relógios/pulseiras, os sensores melhoram. Pode-se ver no argumento da maioria destes produtos: “vem com oxímetro 24h por dia” ; “sensor de quedas” ; “medidor de stress”.

Nesse sentido, cada nova evolução em termos de sensores é um bom salto para o quantified self. E é aqui que vimos os maiores avanços da CES. Primeiro foi o Valencell Blood Pressure – um medidor de pressão baseado em tecnologias óticas (fotopletismografia), inicialmente baseado em um clip no dedo (como um oxímetro). O grande avanço aqui é que a fotopletismografia, em algum nível, pode ser replicada no contexto de sensores em relógios/pulseiras, assim como o oxímetro hoje é comum em relógios. Como muitas questões envolvendo pressão sanguínea são assintomáticas, isso desbloqueia inúmeras aplicações em saúde – podendo salvar vidas!

Por fim, um outro quantified self foi o U-Scan, da Withings. A Withings é uma empresa que está apostando tudo em quantified self e possui relógios bem bonitos com sensores, balanças com escaneamento corporal, travesseiros inteligentes, termômetros e muito mais. Mas a CES 2023 foi onde eles mais inovaram: um dispositivo que vai na privada (sim, no seu banheiro) e coleta gotejas da sua urina diariamente, permitindo praticamente “um exame de urina contínuo”. Com isso, coleta-se níveis de nutrientes, ovulação, hidratação e muito mais. O plano de longo prazo da empresa é conseguir, inclusive, capturar uma série de marcadores para câncer. Já imaginou?

O novo holofote em 2023: acessibilidade

Acessibilidade tem sido uma prioridade para algumas empresas, como Microsoft, há alguns anos. Na CES 2023, muitos dos produtos mais premiados olharam para isso, o que demonstra que a tendência só aumenta – ainda bem. Destaques Wylinka:

O mais premiado: Projeto Leonardo – Sony PS5

Assim como a Microsoft fez há alguns anos, a Sony anunciou um controle para o PlayStation 5 focado em customização para pessoas com deficiência em controle motor. É um super avanço em termos de inclusão, oferecendo um enorme universo para pessoas que acabam possuindo diversas restrições devido à deficiência. Leonardo foi um dos produtos mais premiados na feira, e com razão. Recomendamos também o Xbox Adaptive Controller, que já é comercializado e é um case muito bonito de inclusão de pessoas com deficiência (uma prioridade de Satya Nadella, cujo filho tinha paralisia cerebral e faleceu em 2022).

Criatividade para o bem: L’oreal Hapta

Há alguns anos as tecnologias “Gimbal” são utilizadas para estabilizar câmeras com extrema precisão. Se baseando em uma série de eixos, os dispositivos conseguem evitar que vibrações e trancos sejam refletidos nas filmagens. Especialmente liderado pela DJI, o avanço dessa tecnologia também foi para os portáteis, com sticks que estabilizam o celular com bastante precisão. 

Foi aí que a L’oreal teve uma sacada incrível: e se o gimbal fosse utilizado para estabilizar atividades cotidianas, como passar uma maquiagem, de pessoas com limitação em movimentos precisos? Nascia o L’oreal Hapta, um Gimbal para que mais pessoas possam dominar tarefas de maquiagem no dia-a-dia. Como trata-se de uma tecnologia avançada, o custo acaba sendo o de um gimbal – em torno de US$150 -, algo que seria impensável caso necessitasse de robotização ou similares. Adoramos!

Fronteira: VoiceAI – ****My-own-voice (Acapela Group)

Utilizando inteligência artificial, o VoiceAI consegue capturar, com uma gravação curta da sua fala, sua própria “voz digital”. Lembra como Stephen Hawking falava por aquele dispositivo de comunicação? A padronização daquela voz robotizada é considerada uma perda para a pessoa e para os familiares, e o VoiceAI vem para resolver exatamente isso. Oferecendo maior dignidade para pessoas que sofrem com Esclerose Lateral Amiotrófica ou outros problemas, a solução apresentada na CES 2023 não precisa nem de um hardware, conseguindo gerar rapidamente uma “voz digital” para que as pessoas usem em seus sintetizadores de voz.

Os divertidos de 2023: cozinha do futuro

Muitas soluções de cozinha que encontramos geraram aquela sensação de – “a esse preço todo, será que o usuário médio toparia?” -, mas ainda assim são divertidos para se pensar no futuro. Alguns destaques:

Sem queimar + vai para o Insta: Samsung AI Oven

Quais as aplicações de um forno com câmera + visão computacional? A primeira, impedir que a comida asse de maneira errada, dosando seu calor e até desligando para não queimar. A segunda, mais caricata, é postar nas redes! 🤣 Parece loucura, mas essa é a proposta da Samsung. 

A primeira parte a gente até achou interessante: o forno consegue reconhecer dezenas de tipos de alimentos, e prepará-los de acordo com a evolução visual dos mesmos, algo que deve trazer uma precisão muito maior para os preparos. Já o segundo…bom, parece que estamos ficando velhos, né?

É caro, mas será que vale? GE Profile Smart Mixer

Uma batedeira inteligente com balança e precisão em cada etapa da receita, será que vale? A batedeira conta com uma série de sensores para garantir que está tudo no ponto certo, e sabemos que é um desafio. As possibilidades são ótimas: dá para acertar a receita da avó que deixou saudade, dá para descobrir novos preparos e dá até para tentar replicar receitas chiques da internet mundo afora. Porém, o preço dói: mil dólares. E aí, encara?

** Nota do editor: pelo menos não é tão sem noção quanto a tábua de corte com tela da Blok, que custa 700 dólares e ainda vem com mensalidade de 39 dólares para assistir dicas de receita

Longevidade de alimentos: Kaltech Freshfood e EverCase

A longevidade dos alimentos frescos, tanto em casa quanto na cadeia produtiva, é algo que acreditamos muito. A Apeel Sciences, por exemplo, é um super case de deep tech que utilizou ciência de materiais para criar uma película comestível que aumenta a vida de frutas e legumes. A Kaltech Freshfood, por exemplo, é uma “super tupperware” que usa processos de purificação de ar para aumentar a vida útil de alimentos. Já a EverCase faz coisa similar, porém utilizando tecnologias baseadas em eletricidade e magnetismo para alimentos congelados.

Conclusões

Como a proposta deste texto é mais para contar novidades, não temos muito o que adicionar. Na frente de saúde, apostamos muito em quantified self. Na frente da cozinha, gostamos muito das fronteiras de longevidade dos alimentos. Para acessibilidade, adoramos tudo que faça o tema avançar para soluções concretas. No mais, recomendamos que você pesquise CES 2023 no youtube buscando temas de seu interesse. A feira é enorme e temos certeza que você vai gostar 😃

Caso queira acompanhar o que temos feito para avançar tecnologias no Brasil, não deixe de nos acompanhar nas redes sociais – Linkedin e Instagram – para saber sobre nossos projetos!

Esperamos que tenha gostado! Because when you rock, wyrock.

Autor: Artur Vilas Boas – Pesquisador na USP em empreendedorismo e inovação (Linkedin)

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments